Telefone: (+351) 300 400 111
informacao.av@virtualsolutions.pt
 

Guia para renegociar um crédito à habitação: o truque para baixar a prestação da casa

Home » Uncategorized » Guia para renegociar um crédito à habitação: o truque para baixar a prestação da casa

Com as taxas de juros em baixa, mudar o empréstimo da casa pode ser uma oportunidade de poupança. Mas há regras a cumprir e cuidados a ter.

Renegociar o crédito à habitação com o seu próprio banco ou mudar o empréstimo da casa para outra entidade financeira, no atual contexto de baixas taxas de juro pode corresponder a uma oportunidade de poupança para muitas famílias portuguesas. E isto é muito mais do que conseguir baixar o tão famoso spread. Há outros custos inerentes ao financiamento que se podem reduzir. Mas há regras a respeitar e cuidados a ter. Hoje explicamos-te tudo sobre a renegociação do crédito à habitação.

O que podes ou não renegociar

Renegociar o crédito habitação é uma oportunidade interessante para algumas famílias poderem ter melhores condições do que aquelas que têm neste momento, tal como indica o Doutor Finanças neste artigo preparado para o idealista/news.

Independentemente do motivo, a verdade é que existe uma forte possibilidade de conseguires melhores condições ao transferires o teu crédito. No entanto, esta transferência pode significar que terás de fazer um aditamento à escritura existente. Assim sendo, em primeiro lugar, deves saber em que condições podes ou não renegociar com o teu banco ou até mesmo com uma entidade concorrente.

Neste artigo apresentamos, por isso, o que precisas saber antes de renegociar o crédito habitação, o que podes ou não renegociar com as entidades bancárias, e ainda se a transferência do crédito habitação é compensatória.

Renegociar o crédito habitação: o que é?

Renegociar o crédito habitação nem sempre é uma tarefa fácil em nome individual, no entanto a sua renegociação é possível. Mas, em primeiro lugar, deves ter consciência que tudo fica mais fácil quando confias este trabalho em profissionais especializados.

São muitos os especialistas que podes contratar para renegociar o teu crédito junto de outra entidade bancária, mas a melhor opção passa sempre por contratares quem não te vai cobrar comissões por este tipo de serviço.

Em segundo lugar é importante saber que por norma a concorrência pode conseguir melhores ofertas para o teu caso. Isto porque, muitos créditos foram feitos durante o tempo da crise, e outros em alturas em que os produtos tinham custos mais elevados.

Entretanto, as condições económicas melhoraram, o dinheiro ficou mais barato e, por consequência, o crédito habitação também conseguiu condições mais competitivas. Por isso, o mais provável é que, no caso de teres adquirido um crédito habitação na altura da crise, conseguires melhores condições junto de outra entidade bancária.

Por último, é necessário estar consciente que a renegociação do crédito habitação é muito mais do que conseguir baixar o tão famoso spread. Portanto, se pretenderes transferir ou renegociar o teu crédito habitação, não olhes apenas para o spread. Para além deste, existem outros custos inerentes ao teu crédito que pesam na tua prestação, tendo um grande impacto no teu orçamento familiar.

O que podes renegociar no crédito habitação

Existem várias opções de renegociação quando o objetivo é baixar os custos relativos ao crédito habitação. Fazem parte da possibilidade de renegociação as seguintes opções:

  • Spread: Quem tem spreads elevados deve sempre tentar renegociar o mesmo, pois atualmente um bom spread encontra-se no máximo entre 1% a 1,5%.
  • Prazo do empréstimo: Podes sempre conseguir poupar a longo prazo nos juros, diminuindo os anos do teu empréstimo. Se tens uma prestação mensal elevada, podes renegociar o prazo, aumentando os anos do teu empréstimo. No entanto, a longo prazo e no final de contas, irás pagar um valor mais elevado devido ao aumento dos juros.
  • Seguro de Vida e Seguro Multi-riscos: Estes são seguros exigidos pelas entidades bancários para contratar um crédito habitação. Por outro lado, não és legalmente obrigado a aceitar o valor dos seguros apresentados pelo seu banco. Deves sempre procurar as melhores condições, pois estes também representam uma carga significativa das despesas que tens com o teu crédito.
  • Cartão de Crédito: É muito comum os bancos incentivarem a adesão a um cartão de crédito. As condições de utilização do mesmo variam de entidade para entidade, e podem representar também encarecer o teu empréstimo. Se vais renegociar as condições do crédito habitação, e no caso de não estares satisfeito, deves também aproveitar para verificar as condições do cartão de crédito.
  • Conta-Poupança: Para além dos produtos anteriores, muitos bancos podem incentivar-te a criar uma conta-poupança para teres uma bonificação no spread do teu crédito. Embora esta possa não ter custos associados, por vezes é possível alterar a obrigação de ter esta conta com a transferência do crédito habitação para outra entidade.
  • Produtos financeiros:  Os produtos financeiros que foram subscritos para melhorar o spread do teu crédito podem também representar um esforço adicional no teu orçamento. O mais provável é que atualmente a subscrição destes produtos já não seja necessária. Por isso, podes sempre renegociar os mesmos se achares conveniente.

O que não podes negociar no seu crédito habitação

Embora existam muitas condições que podem ser negociadas, existem outras quase impossíveis de alterar. Fazem parte desta pequena lista:

  • Conta ordenado: A domiciliação do ordenado é um fator obrigatório na maioria dos bancos portugueses. Por isso é muito difícil não ter esta conta associada ao teu crédito habitação.
  • Débitos diretos: Embora não sejam obrigatórios, a maioria dos bancos dificilmente permitem não ter nenhum débito direto associado. Nestas situações o que podes fazer é tentar renegociar a quantidade de débitos diretos que tens associados. No entanto, lembra-te que o débito direto não tem custos associados, por isso não deve ser o foco principal.

A importância da análise da concorrência

Ao estares informado dos preços praticados pela concorrência, e dos produtos e serviços que tens ou não que contratar nos outros bancos, tens uma maior margem de manobra na hora de negociar com teu banco.

Por isso antes de procederes à renegociação do crédito habitação, deves pedir várias propostas e fazer várias simulações.

Lembra-te que tens sempre a carta na manga a possibilidade de transferência do teu crédito habitação para outro banco. Caso o banco não esteja disposto a renegociar as condições que pretendes, podes sempre mudar e conseguir poupar não só no spread, como em alguns produtos e serviços.

Detalhes que deve saber ao renegociar o seu crédito habitação

Os clientes que nunca passaram por uma renegociação de um crédito podem sentir-se um pouco confusos com a quantidade de informação que vão receber. Muitas vezes as informações que são fornecidas parecem um pouco contraditórias, pois pode parecer que ao renegociar só estão a perder vantagens, quando na verdade não estão.

Se pretenderes, por exemplo, diminuir o valor dos teus seguros ao transferi-los para outra entidade, o banco pode ou não aumentar o valor do teu spread. Para os clientes que não estão familiarizados com todos os prós e contras nesta área, podem achar que o aumento do spread significa que passaram a pagar mais em vez de pouparem.

No entanto, isto não tem que ser verdade. O aumento do spread, se não for significativo, não implica que não podes poupar na mesma com as novas condições que encontraste. Se ao contratares os seguros obrigatórios numa entidade concorrente que ofereça preços bem mais acessíveis, o mais provável é conseguires poupar mesmo com o aumento do seu spread.

Além disso se conseguires remover alguns produtos que tenham encargos ou obrigações esporádicas melhor. Nem todos os bancos obrigam a contratar vários produtos financeiros para oferecerem as melhores condições.

Nota: Pode parecer uma tarefa um pouco complexa, mas no final de contas este esforço adicional pode valer uma poupança de milhares de euros. E, no caso da transferência do crédito habitação, poderás contar com a ajuda de profissionais especializados, a custo zero.

Transferência do crédito habitação: o que é?

A transferência do crédito habitação, trata-se de transferires o teu crédito do teu banco atual para um outro banco que apresente melhores condições para o seu caso e, que no final de contas, acabe por reduzir as suas mensalidades. Esta transferência pode resultar numa poupança de milhares de centenas de euros.

  • Compensa mais renegociar com o banco ou transferir para outro?

Tudo irá depender das condições atuais do teu crédito habitação. No entanto, na maioria dos casos ao efetuares a transferência do teu crédito habitação acaba por conseguires melhores condições. Estes benefícios podem vir com um spread mais baixo, com a poupança do valor mensal ou anual dos seguros obrigatórios e até com a remoção de produtos financeiros.

Além da transferência do crédito habitação, também existe outra solução de poupança que, para quem tem essa possibilidade. Esta poupança passa pela amortização antecipada do crédito habitação, no entanto, a melhor solução não é a mesma em todos os casos.

Posted on